espaço do

ASSOCIADO

Via Parque Shopping e os shoppings da Aliansce se unem à corrente do bem que troca tampinhas plásticas por cadeiras de rodas

Os dez shoppings do grupo serão postos de coleta do “Rodando com Tampinhas”

O Via Parque abraçou mais uma ideia simples e do bem: juntar tampinhas plásticas para trocar por cadeiras de rodas que serão doadas para quem está na fila da Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação (ABBR) do Rio de Janeiro.

A partir de 15/07, dez shoppings do grupo no Rio de Janeiro se juntam ao projeto “Rodando com Tampinhas” e se tornam postos de coleta de tampinhas plásticas.  Shopping Leblon, Via Parque Shopping, Bangu Shopping, Caxias Shopping, Carioca Shopping, Shopping Grande Rio, São Gonçalo Shopping, Passeio Shopping, Santa Cruz Shopping e Pátio Alcântara participam da iniciativa.

A ideia, segundo Ana Paula Niemeyer, gerente de marketing da Aliansce, é colocar a capilaridade da rede à disposição dessa corrente do bem. Para uma cadeira de rodas de adulto, por exemplo, são necessários 400kg de plástico, o que equivale a cerca de 195 mil tampas. Quando essa quantidade é reunida, as tampinhas são vendidas diretamente para a indústria de reciclagem e os recursos depositados pela empresa na conta corrente do fabricante das cadeiras de rodas.  

Além da inclusão social, o projeto também tem um importante papel para o meio ambiente. O plástico das tampinhas descartado incorretamente demora cerca de 200 anos para se decompor e, com as chuvas, parte desse micro lixo pode ser levado para bueiros, causando entupimentos e enchentes. A iniciativa também poupa a utilização de recursos naturais do planeta ao reintroduzir todo plástico de volta na indústria, estimulando a economia circular.

A parceria com o “Rodando com Tampinhas” se soma ao compromisso de apoiar iniciativas capazes de transformar vidas e a sociedade. “Apoiamos ações que impactam diretamente na qualidade de vida das pessoas e acreditamos que esse projeto visa promover a inclusão social para aqueles que mais precisam. Em conjunto, somos capazes de fazer mais e melhor”, avalia Ana Paula.