espaço do

ASSOCIADO

COVID-19: Restaurantes de shoppings centers de Curitiba alteram processos para atuar no delivery

KFC é uma das operações do Palladium Curitiba que estão investindo em ações especiais para superar as dificuldades impostas pela crise

Ainda não é possível estimar a quantidade de demissões no setor de restaurantes ou até mesmo no varejo durante a pandemia do coronavírus. Mas já é notório que o setor de gastronomia será um dos mais afetados. Atualmente, o Paraná tem em torno de 50 mil negócios de alimentação, que geram mais 300 mil empregos. 

De acordo com dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL), o faturamento das empresas do País caiu até 70%, desde o início da crise. Por outro lado, a imposição de isolamento social tem levado a um aumento de pedidos de refeições via delivery. O Rappi, um dos principais aplicativos de entrega do mercado, registrou nos últimos 10 dias um aumento de 30% no número de pedidos da América Latina.

Após o decreto do Governo do Estado do Paraná que ordenou o fechamento dos centros de compras, mais de 580 restaurantes, lanchonetes e bares em shoppings centers de Curitiba paralisaram as atividades ou passaram a operar apenas com entregas. Os restaurantes, lojas e quiosques do Palladium Shopping Center Curitiba, por exemplo, estão recebendo pedidos pelos principais aplicativos, como Ifood, James Delivery, Rappi e Uber Eats.

A unidade do KFC no empreendimento está atendendo com o sistema de delivery aos pedidos de clientes nas imediações da unidade, em bairros como Portão, Novo Mundo, Água Verde, Vila Guaíra, Pinheirinho e outros. De acordo com o franqueado, Edgar Grossi, “começamos com os serviços de entrega em domicílio por conta da paralisação dos shoppings e estamos quase conseguindo bater as vendas que tínhamos no balcão. Fazemos descontos especiais para compras de baldes, por exemplo, mas conseguimos chegar aos consumidores por meio do delivery, devido à visibilidade que o shopping oferece”, conta.

Grossi lembra ainda que investiu em mudanças de processos para manter a qualidade do produto no momento em que chega às residências e tem orientado colaboradores e prestadores de serviço para que ampliem as medidas de higiene. “Os motoboys já sabem que precisam lavar constantemente as mãos e utilizar o álcool em gel, além de evitar o contato no momento da entrega. Nossos colaboradores já tinham essa prática desde que abrimos o restaurante. É importante, também, lembrar nossos clientes da importância do descarte das embalagens e da desinfecção das áreas de contato”, ressalta.

Além do KFC, operações como My Cookies, Coxinha Lovers, Jerônimo, Villa Roxa, Bubblekill, Los Paleteros, Brigadeiro Mania e Lojas Americanas realizam entregas com segurança, minimizando o risco de propagação do coronavírus. Para a Páscoa, data comemorativa importante para o varejo, as lojas Kopenhagen, Cacau Show, Chocolates Brasil Cacau, Ana Tereza Chocolates e Casa Bauducco também estão com descontos especiais e operando por delivery, para que a data não passe em branco.

O Palladium Curitiba também tem seguido as recomendações dos órgãos públicos para que este serviço essencial atenda à necessidade da população – assim como as operações de saúde, como o funcionamento do DAPI – Diagnóstico Avançado por Imagem. Além disso, tem procurado orientar e apoiar os demais lojistas na criação de soluções para minimizar o impacto da crise em relação às vendas.

“Estamos preocupados com o impacto financeiro que a suspensão das operações do shopping vai causar e estamos adotando medidas junto aos nossos parceiros para encontrarmos alternativas. No momento, é hora de acatar as recomendações das autoridades médicas e torcer para que possamos retomar as atividades”, argumenta a gerente de marketing Palladium Curitiba, Cida Oliveira.