espaço do

ASSOCIADO

CCP aumenta lucro, reduz despesas e demonstra forte resiliência nos resultados do 2º trimestre de 2020

Em teleconferência realizada nesta primeira quinzena, a CCP (Cyrela Commercial Properties), uma das mais importantes empresas do segmento de propriedades comerciais no Brasil, reportou expressivo crescimento no lucro líquido, de R$ 307 mil para R$ 10,4 milhões, no comparativo entre o 2º trimestre de 2020 e o mesmo período do ano passado. Comparando os dois primeiros semestres de cada ano, a companhia evoluiu de R$ 18,1 milhões para R$ 46,2 milhões.

Outro dado relevante foi a redução nas despesas financeiras, que recuaram 46,6% no comparativo 2T20 X 2T19, com queda de R$ 40,4 milhões para R$ 21,6 milhões.

Presente no mercado de escritórios e shoppings centers, a CCP demonstra grande resiliência neste período de crise econômica provocada pela Covid-19. Exemplo são as taxas de ocupação física e financeira, que se mantiveram praticamente estáveis, enquanto as receitas de aluguel cresceram 5,6%. Mesmo com a crise, a empresa viu aumentar em 21,2% o valor dos contratos de locação (leasing spread) em seus prédios comerciais.

“Isso mostra a importância da qualidade do nosso portifólio”, afirma o presidente da CCP, Pedro Daltro. Segundo ele, a pandemia criou ruídos no mercado, mas os efeitos têm sido bem menores do que o esperado.

“Desde julho, sentimos uma retomada importante nas negociações em decorrência, especialmente, do surgimento de boas oportunidades para a locação em lajes já existentes, com áreas prontas e que não demandam investimentos para novos locatários”, observa o executivo.

Em shopping centers, o impacto negativo começa a ser revertido. “Percebemos uma melhora gradual no fluxo de público e de vendas, com substanciais avanços na medida em que são liberados horários de funcionamento mais extensos”, informa Thiago Muramatsu, diretor financeiro, de RI e de shoppings. “O movimento e as vendas crescem de 25% a 30% a cada semana”, acrescenta.

Sócia do Delivery Center, a CCP destacou em seu relatório trimestral o desempenho da operação em seus shoppings. De acordo com o balanço, na comparação 2T20 x 1T20, o número de transações cresceu quase 12 vezes e o tíquete médio, 3,6 vezes. O mesmo levantamento mostra aumento de 178% no volume de pedidos; 139% na quantidade de novos clientes; e 46% no número de lojas que passaram a usar o serviço de entrega.

“Ainda vivemos um dos períodos mais difíceis da nossa história. Mas este momento tem sido importante para enxergarmos claramente o quanto a qualidade do negócio, a sólida parceria com clientes e fornecedores e o talento e o comprometimento do nosso time pesam positivamente em um contexto de enormes desafios”, avalia o presidente Pedro Daltro.

Mais informações sobre o relatório de resultados do 2T20 estão disponíveis no endereço http://ri.ccpsa.com.br/.