Imprensa / Notícias do Setor / Espaço do Associado

15/06/2018



BURGER JOINT FAZ SUA ESTREIA NO NORTESHOPPING NO MÊS DO HAMBÚRGUER


BURGER JOINT FAZ SUA ESTREIA NO NORTESHOPPING NO MÊS DO HAMBÚRGUER


PREMIADA HAMBURGUERIA NOVA-IORQUINA COM 4 UNIDADES NO RIO CHEGA À ZONA NORTE DA CIDADE

 

Uma das mais famosas hamburguerias nova iorquinas, o burger joint inaugura a quinta filial no Rio de Janeiro e chega à Zona Norte! Localizada no Norte Shopping, no Cachambi, a loja funcionará nos moldes da matriz americana, com serviço de balcão, onde os pedidos são feitos e pagos na hora pelo cliente.

 

Com história de mais de 14 anos de sucesso em Nova Iorque, a hamburgueria é uma das queridinhas dos americanos e fica“escondida” dentro do luxuoso hotel Le Parker Meridien, em Manhattan. No Brasil, a marca chegou em março de 2016 por São Paulo – onde possui duas unidades -, através da +55 Group, holding também detentora da boulangerie Santo Pão, que tem como sócio o ator Bruno Gagliasso. No Rio, abriu sua primeira unidade em março de 2017 em São Conrado e, ao longo de um ano, inaugurou mais três, estando presente hoje no Aeroporto Santos Dumont (Bossa Nova Mall), no Centro de Visitantes Paineiras (aos pés do Cristo Redentor) e na Barra da Tijuca (Barra Shopping).

 

No cardápio, apenas um tipo de hambúrguer, um blend exclusivo de 140g de Angus, em diferentes versões e grelhado no chair-broiler, técnica que garante “aquele gostinho de churrasco” à carne - sempre fresca e manuseada no mesmo dia. E mais: de preferência, grelhado no “ponto da casa”, que, ao deixar a parte interna mal passada, dá mais sabor ao sanduíche.

 

Como todo bom hambúrguer fica melhor ainda com acompanhamentos especiais, a casa investe em ingredientes de alta qualidade e artesanais. A começar pelos queijos colby e cheddar branco exclusivos e naturais (não-processados), maionese branca feita em casa com toque de alho assado, o picles, que leva uma semana para ficar pronto, o pão, produzido especialmente para a marca, com textura macia e do tamanho do burger, além da mostarda dijon da marca Grey Poupon.

 

Na sua versão mais simples, a carne pode vir apenas com pão - R$ 16. Quando acompanhada dos queijos artesanais (o cheeseburger) sai a R$ 20.

 

O carro-chefe, apelidado de The Works – R$ 22 -, leva carne, queijos, alface, tomate, cebola roxa, picles e maionese da casa, ketchup e mostarda dijon. Adicionando bacon, o Lazy Boy sai por R$ 25. Para os vegetarianos tem o Veggie Porn – R$ 22 -, com queijo camembert empanado, alface, tomate, cebola roxa, picles e maionese da casa, ketchup e mostarda dijon. Os esfomeados podem acrescentar carne ao Veggie: batizado de Ogroburger, sai a R$ 30. E o mais recente, batizado de Double Deck, vem com duas carnes, queijos, alface, tomate, cebola roxa, picles e maionese da casa, ketchup e mostarda dijon (R$27,00).

 

Como acompanhamento, para os amantes de queijo, o generoso pedaço de camembert empanado (R$9), que derrete ou explode na primeira mordida, ganhou destaque e pode ser adcionado em qualquer sanduíche. As batatas fritas (R$8) são preparadas na hora e servidas em saco de papelão, saem de cena louças e talheres. O burger joint também oferece Milkshake Ben&Jerry’s (R$ 18) nos sabores chocolate e baunilha e cerveja Budweiser (R$10). Para a sobremesa, o brownie da casa (R$7) pode vir sozinho ou acompanhado de uma bola de sorvete (R$ 15).

 

Segundo Steven Pipes, fundador da marca, a fórmula de sucesso do seu hambúrguer é simples: “Além do corte específico, é essencial que a carne esteja bem fresca, grelhada de forma correta, com ingredientes bons, sem muitas invenções”. Tal conceito se reflete também no restaurante, onde os clientes pedem no balcão e são chamados pelo nome quando pronto. No Brasil, o burger joint funciona da mesma maneira, e também contém itens indispensáveis da decoração da casa-mãe, como as conservas e ingredientes nas prateleiras e as placas escritas à mão.

 

Entre os materiais utilizados, todos descartáveis – inclusive os copos. O estilo rústico também está na maneira de comer. “O jeito correto de provar um bom hambúrguer é sem guardanapo ou papel de embalagem. Às vezes, você simplesmente tem que se sujar”, explica Pipes.