Imprensa / Notícias do Setor / Espaço do Associado

05/05/2017



RIOMAR SHOPPING PRESENTEIA AS MÃES COM SHOW EXCLUSIVO DE TOQUINHO



Para brindar o Dia das Mães em grande estilo, o RioMar Aracaju traz com exclusividade para os clientes do shopping da família sergipana o músico, cantor e compositor Toquinho. Uma das datas mais importantes do calendário comemorativo, não poderia deixar de ser celebrada em grande estilo. Por isso, o RioMar apostou em um nome que além de representar com maestria a música brasileira, possui carisma, talento e um repertório impecável.

Ao lado de seu violão, Toquinho une técnica, virtuosismo musical, sensibilidade, o popular e o erudito em uma aquarela de sons e harmonia. Neste ano, o músico comemora 51 anos de carreira, com 84 discos gravados, mais de 450 composições e cerca de 8.500 shows pelo Brasil e mundo. No dia 10, às 19 horas, Toquinho aterrissará no RioMar e irá presentear às mães sergipanas com seu mais novo projeto musical. Com um repertório repleto de belas composições, além das canções atuais, o músico irá emocionar o público com os sucessos marcaram a sua carreira ao longo desses anos. O show acontecerá na Praça de Eventos do shopping e o acesso é gratuito. Perder? Nem pensar!

Foto1_Crédito Marcos Hermes

 

Sobre o artista

Construir acordes e harmonias, fazer música e poesia, é a profissão de Toquinho, que sabe harmonizar também a vida no compasso do prazer, no contraponto entre a paixão e a amizade, a família e os amigos. Entrega-se à profissão sem escravizar-se a ela, ao contrário, renovando com ela seu lado de menino nas decisões mais intricadas.

Antonio Pecci Filho (Toquinho), nasceu em São Paulo, no bairro do Bom Retiro, em 6 de julho de 1946. Teve aulas com Paulinho Nogueira (primeiros e principais acordes), Isaías Sávio (violão erudito) e Léo Peracchi (orquestração). Gravou cerca de 82 discos, compôs mais de 450 músicas e fez cerca de 10.000 shows pelo Brasil e exterior. Teve e tem como principais parceiros: Vinicius de Moraes, Chico Buarque, Jorge Ben Jor, Paulinho da Viola, Francis Hime, Mutinho, Carlinhos Vergueiro, Gianfrancesco Guarnieri, Elifas Andreato e Paulo César Pinheiro.

Suas maiores influências são Baden Powell, Edgar Gianullo e Oscar Castro Neves. Suas composições mais representativas são “Aquarela”, “Tarde em Itapuã”, “Que Maravilha”, “Regra Três”, “Escravo da Alegria”, “O Caderno”, “A Casa”, “O Pato”, “Na Tonga da Mironga”, “Samba de Orly”, “Carta ao Tom 74”, “Cotidiano nº 2”, “Samba pra Vinicius”.

 





Assessoria de imprensa
Lotti+Caldas Comunicação
Ana Paula Caldas (79) 98132.0175
Leonardo Lotti (79) 98133.4559