Imprensa / Notícias do Setor / Notícias do setor

24/03/2017



SHOPPING REVITALIZADO


Ao buscar a modernização e revitalização de suas áreas, um shopping se mantém atual e em linha com as necessidades e desejos de seus consumidores

Por Ticiana Werneck, da Abrasce

 

Por décadas, o Galleria Dallas, da Simon, foi o principal destino de compras, principalmente de roupas de grife, da cidade texana, nos Estados Unidos. Mas, como acontece com a maioria dos shoppings, chegou uma hora em que a revitalização era imperativa.

Após passar por uma modernização na estrutura física, iniciou uma campanha para comunicar aos frequentadores as novidades. O posicionamento da marca focou no relacionamento do mall com sua comunidade, sob o mote “We are Dallas” (Nós somos Dallas). Entre as atrações do mall, além da icônica pista de patinação no centro, ele passou a oferecer inúmeras opções em alimentação customizadas ao perfil do público, como Grand Lux Cafe, Nordstrom Marketplace Cafe and Townhouse Kitchen + Bar.  O mall também é destino turístico e recebe, em média, mais de seis milhões de turistas todos os anos.


O revival da marca incluiu a integração com plataformas digitais e evitou que o mall, que possui no mix marcas como Gucci, Louis Vuitton, Michael Kors, Tiffany & Co., perdesse espaço em um ambiente altamente competitivo.

Como um organismo vivo, o mall muda para se adaptar às novas necessidades e desejos dos frequentadores. Por aqui, o exemplo do Rio Sul, shopping da cidade do Rio de Janeiro, é emblemático.

Com 37 anos, o RIOSUL, vencedor da última edição do Prêmio Abrasce Expansão e Revitalização, vinha, nos últimos 13, passando por modificações em sua estrutura, e investiu cerca de R$ 100 milhões em revitalização, reformas e modernização.



O investimento abrangeu reformas das docas, novos vestiários e banheiros de atendimento a funcionários e lojistas, melhoria do acesso de táxis e veículos ao estacionamento G1, revitalização do estacionamento VIP, revitalização dos corredores, iluminação interna e externa, troca de escadas rolantes, ampliação do cinema e modernização da fachada. As obras também incluíram melhorias em infraestrutura de acesso e locomoção para portadores de necessidade especiais e idosos.

Há oito anos, o shopping também atualizou a sua logomarca. A tradicional imagem da vela, reconhecida por todos os cariocas, ganhou movimento, como se ela estivesse sendo levada pelo vento.

Mas foi o esforço final, o cinema entregue em 2016, que realmente encantou os frequentadores. Entre os obstáculos que precisaram ser vencidos para viabilizar a construção do moderno complexo de salas, estiveram a aquisição de um terreno anexo ao mall, negociações comerciais, viabilidade técnica e financeira e licenciamentos.

Um prédio anexo foi construído com mais de 4 mil metros quadrados de área construída, para realocar a academia BodyTech. Na área de 3,6 mil metros quadrados que se tornou disponível, o shopping conta agora com quatro salas de cinema de alta geração. Já o antigo espaço ocupado pelo cinema hoje abriga uma loja da rede Forever 21.

O projeto de expansão e revitalização do Rio Sul tornou o mall mais relevante para o público frequentador na visão do superintendente do shopping, Márcio Werner. “As obras do cinema mexeram muito com a rotina do shopping pois atingiam dois andares. Foram anos de muita dedicação e agora começamos a desfrutar dos resultados”, comenta ele que trabalha há nove anos no mall – ou seja, estava presente na maior parte do projeto de revitalização. “Em todos estes anos, o mall nunca parou. Foi um processo contínuo de modificação”, comenta.

Em abril, o novo cinema completa um ano, quando uma pesquisa será feita para captar as impressões dos usuários. “Nesse percurso, nosso público sempre elogiou as mudanças, mas a ausência de salas de cinema modernas era sempre uma ressalva”, lembra. Eles diziam: “O Rio Sul está lindo, mas o cinema...”. Agora, acabou a ressalva, comemora Werner.

O complexo de cinema trouxe um novo público para o shopping, e aumentou em 5% o fluxo aos finais de semana. Como consequência, a venda das operações de alimentação aumentou 15%.

Segundo Werner, uma leitura das necessidades do frequentador e das tendências que apontam para uma maior oferta de entretenimento nos shoppings norteou as decisões estratégicas do Rio Sul.


Novos corredores do RioSul


Já no Boulevard Shopping Brasília, finalista do Prêmio Abrasce 2016, a motivação para mudar foi a necessidade de oferecer mais opções em serviços. Uma área de acesso à garagem, que estava subutilizada, foi integrada e modificada e, com o baixo investimento de R$ 117 mil, transformou-se em um corredor de serviços, com facilidades como lavanderia, sapataria, manutenção de informática, costura, chaveiro, lan house. Ao expandir o mix, englobando o que antes era uma fraqueza, o mall se adaptou ao novo comportamento de compra que preza por maior conveniência. 

No Shopping Metrô Tatuapé, outro finalista do Prêmio Abrasce 2016, as obras tiveram como intenção tornar o mall mais moderno e confortável. Realizadas em etapas, as obras começaram pela revitalização da fachada, seguiram para os corredores de acesso aos banheiros e escadas de emergência, avançou para os 17 banheiros e, por fim, terminaram na praça de alimentação, que ganhou um layout priorizando a circulação dos clientes entre as lojas e as mesas de refeições.

Estes são apenas alguns exemplos de empreendimentos que focam em modernização para oferecer ao frequentador conforto, comodidade e entretenimento mais amplos.


 

*As inscrições para o Prêmio Abrasce deste ano já estão abertas. Confira mais informações e inscreva seu case aqui