Imprensa / Notícias do Setor / Notícias do setor

13/09/2016



ELES INVESTIRAM NO BRASIL, POR QUÊ?


Por Ticiana Werneck



O Brasil, apesar das turbulências, está no radar das empresas internacionais. A Gazit – Globe, presente em 20 países, está no País há nove anos e enxerga aqui grandes perspectivas.

Foi esse o testemunho de Chaim Katzman, fundador e acionista majoritário da empresa. “Nossa visão aqui é de longo prazo. Estaremos aqui na próxima recessão e na próxima”, disse ele provocando risos na plateia. “O ramo imobiliário é um ótimo negócio mas os primeiros cem anos são difíceis”, brincando mais uma vez, emendando “e estamos no Brasil há apenas oito anos”.

Katzman declarou que aqui, a estratégia da empresa é comprar e desenvolver, “talvez comprar mais que desenvolver”.

O painel reuniu outros importantes investidores internacionais como Marcelo Fedak, da Blackstone; David Arthur, da Brookfield, e Gastão Valente, da GIC Real Estate.

Na visão de Valente, o varejo nunca parou de se reinventar. “Vamos estar sempre adaptando o negócio e oferecendo novidades para os frequentadores”, disse. Ele reiterou a importância do País para a estratégia da empresa. "Estamos otimistas em relação ao Brasil e queremos investir no longo prazo”.

A Blackstone quer aumentar os investimentos aqui. “Há boa perspectivas. Se fizermos um paralelo com outras economias emergentes, vemos que o varejo brasileiro ainda tem baixa penetração, e há muito espaço para crescer”, disse Fedak.

Arthur, da Brookfield, comentou que a intenção da empresa continua ser buscar oportunidades de investimentos no Brasil.