Imprensa / Notícias do Setor / Notícias do setor

25/04/2016



TENDÊNCIAS & INSIGHTS DO VAREJO


Nesse mundo de forte ritmo de mudanças, impulsionadas pela tecnologia, mobilidade e maior acesso às informações, entre outros motivos, estar atualizado sobre o comportamento do consumidor e tendências do varejo é fundamental. Uma das formas que procuro realizar isso, é participando dos principais eventos de Varejo, Shopping Centers e Franquias em geral e um deles é o Retail´s Big Show da NRF (National Retail Federation) em Nova York/EUA, que que faço em suas últimas dez edições anuais – essa foi a 105ª edição da NRF.

 Sintetizar esse conhecimento é sempre um desafio e espero compartilhar esses aprendizados e inspirar aqueles que não puderam participar do evento, provocando reflexões e insights orientados à aplicação prática em nossos negócios.

 

•     No-Friction & Experiência de Consumo – o termo no-friction pode ser traduzido como sem fricção ou atritos, foi bastante usado em várias palestras e traz enormes reflexões e impactos para as empresas nacionais. Ainda nessa linha, a expressão Seamless Commerce, ou comércio sem costuras, também nos envolve numa atmosfera de simplificar a vida de nossos clientes. A loja física manteve o seu destaque e reforçou o conceito de “Seamless Unified Brand Experience”, ou seja, a mesma experiência de marca em todos os pontos de contatos sem costuras, amarras ou atritos, integrando toda a experiência digital e física, sem distinção de canais de vendas.

 

•     Mundo Digital – vivemos um mundo fortemente influenciado pelo digital e nos traz enormes desafios nos nossos modelos mentais (mindset) para a sobrevivência dos negócios. Segundo o Google, não devemos nos preocupar com o On-Line ou o Off-Line, e sim com o ALL LINE, sendo essa expressão mais apropriada que as mais antigas “omnichannel” ou “phygital”, para descrever essa nova forma de fazer negócios, se relacionar com as pessoas, clientes e mercado e de acessar informações e conhecimento.

 

•     Millenials – tema que vem sendo bastante difundido e que traz desafios para os varejistas e fornecedores para poder entender e atender essa geração - composta por pessoas nascidas a partir de 1982 que apresentam uma forma de se relacionar com as marcas, produtos e serviços bem peculiar. Possuem em comum a alta conectividade, a proximidade com a tecnologia móvel, são impacientes e acelerados e exigem muita qualidade e transparência. Eles já representam 27% da população americana, cerca de 2 bilhões no mundo todo e devem atingir a marca de 75% da força de trabalho em 2025.

 

•     Tecnologia – muitas soluções de armazenamento e cruzamento de informações  com destaque para o IoT (Internet of Things ou Internet das Coisas), como foi o caso apresentado pela Under Armour (Connected Fitness), com foco em criar e oferecer ao mercado produtos com essas características, explorando a conectividade das pessoas, registrando seus dados e depois gerando a possiblidade de oferecer soluções mais adequadas em termos de produtos e serviços. O Big Data, sempre difundido, ganha cada vez mais notoriedade e traz para o varejo enormes desafios de não somente capturar as informações, mas saber trata-las para gerar insights relevantes para as empresas e conhecimento sobre os clientes, produtos, necessidades e desejos.

 

•     Parcerias & Colaboração – na Economia do Compartilhamento e altamente colaborativa, fica cada vez mais claro que as parcerias estratégicas serão fundamentais para as empresas atingirem patamares de performance superiores aos atuais ou até mesmo um elemento fundamental para a sua existência no futuro, com destaque para parcerias entre indústria e varejo, shopping Centers, empresas de meios de pagamentos e prestadores de serviços.

 

•     Propósito & Engajamento – nada disso será possível se as empresas não conseguirem, de fato, gerar o engajamento nos seus clientes e equipes, por meio de um propósito claro e da cultura corporativa efetivos e que gerem esse maior alinhamento de princípios e obviamente, resultados interessantes e sustentáveis.

 

Dessa forma, com esses insights e dentro de um cenário bastante desafiador da economia brasileira nesse ano, esse é um momento propício para refletirmos e irmos a fundo nos nossos negócios, revendo processos, aplicação de tecnologia, capacitação das pessoas, eficiência e produtividade de toda a cadeia de valor, certamente acompanhando o ritmo das mudanças e evoluções da sociedade e do mercado consumidor como um todo. Assim acreditamos na preparação de bases sólidas e sustentáveis para superar os desafios que estão por vir, e para a retomada do crescimento econômico podendo, assim, sair na frente no mercado.

 

Adir Ribeiro é Presidente e Fundador da Praxis Business, Franchising & Varejo