Imprensa / Notícias do Setor / Notícias do setor

22/03/2016



O APLICATIVO JOVEM DO MOMENTO


O Snapchat possui 100 milhões de usuários, a maioria

jovens; analista do Shopping Pátio Belém conta sua

experiência com o aplicativo

 

Por Ticiana Werneck

 

 

100 milhões de usuários ativos por dia; quase 9 mil fotos por segundo e 7 bilhões de vídeos reproduzidos por dia – esta última taxa é maior que a do Facebook e Twitter. Estes são alguns números do aplicativo Snapchat, criado em 2011 por Evan Spiegel - hoje o bilionário mais jovem do mundo.

 

Segundo relatório de tendências da agência SA365, em pouco tempo o aplicativo ganhou o apoio de alguns dos maiores nomes do Vale do Silício, na Califórnia, e decolou no início de 2012, com adolescentes que queriam comunicar-se sem intromissão alheia - os jovens representam 70% dos usuários.

 

Devido a seus números atraentes, o aplicativo (Spiegel faz questão de frisar que o Snapchat não é uma rede social, e sim um aplicativo), atraiu atenção do Facebook, que segundo o jornal Wall Street Journal, teria oferecido U$3 bilhões para adquiri-lo. A proposta, mesmo sendo o triplo do que foi pago pelo Instagram, foi recusada por Spiegel – o valor do Snapchat hoje é de aproximadamente US$ 10 bilhões.


O que prevalece por lá é a efemeridade: no
aplicativo trocam-se mensagens, imagens e vídeos que se apagam automaticamente.

 

O Snapchat vem sendo usado também pelas marcas e já conta com grandes anunciantes que criam campanhas exclusivas para o app, do porte de Coca-Cola, Amazon, HBO, McDonald’s, entre outros. A americana 16 Handles, que vende frozen yogurt, foi a primeira a utilizar o Snapchat como canal de comunicação com o consumidor. A estratégia era enviar um cupom de desconto que só ficava disponível por 10 segundos a quem enviasse um “snap” tomando um iogurte da marca. Outro exemplo: a Heineken enviou snaps cortados para seus seguidores. Nele constavam pistas de shows surpresa, que poderiam acontecer em qualquer momento do festival Coachella. Os usuários que responderam com a resposta certa ganharam um convite para o palco patrocinado pela marca no evento.

 

Aqui no Brasil, a bebida Sprite criou uma ação em que o usuário enviava o QR code da lata e era direcionado para perfis de influenciadores e celebridade que compartilhavam conteúdo sobre a marca. Foram mais de 2.3 milhões de views em dois dias.

 

Como se vê no relatório da SA365, algumas práticas de marketing estão se destacando no app, como concursos, teaser de novos produtos, cupons e cenas de bastidores. Tem sucesso as ações que tiram o melhor proveito de sua característica artesanal: mostram cenas do dia a dia, sem pré-produção. “O público do Snapchat espera receber um conteúdo dessa natureza, de forma que a publicidade tradicional, aqui, não funciona. Promoções, por sua vez, funcionam pelo fato de o Snapchat ser uma ‘mídia efêmera’, distribuindo imagens e vídeos que ficam visíveis por apenas um dia. Isso permite e facilita mecânicas como distribuição de cupons ou outras ofertas exclusivas”, diz o material da SA365.

 

Como se vê, o Snapchat se tornou uma plataforma para falar com o público jovem, então fomos a campo ouvir como a analista de marketing do Shopping Pátio Belém, Raphaela Rocha, vem lidando com as ações que a marca promove no app. Acompanhe: 

 

Portal do Shopping - Quantos seguidores o mall possui no Snapchat? Há quanto tempo existe o perfil? 

Raphaela Rocha: Diferente das outras plataformas, o Snapchat não informa de maneira clara quantos seguidores o perfil possui. Acreditamos que hoje o shopping tenha mais de 200 seguidores mediante o número de visualizações dos snaps. O perfil foi criado em outubro de 2015.  

 

Portal do Shopping – Qual o teor das publicações? Como é a adesão dos seguidores? 

Raphaela Rocha: Eventos, novas lojas, achados de moda, comportamento, serviços. A interação é medida através das visualizações e dos chats que são abertos quando algum consumidor comenta as fotos ou vídeos.

 

Portal do Shopping – Como é o perfil do público?

Raphaela Rocha: O público maior é de jovens. Gostam da interação e de expor suas opiniões a respeito do que é publicado.

 

Portal do Shopping - Em relação às demais redes sociais que o mall participa (Facebook, Twitter, Instagram), o que o Snapchat tem de particular, e como está posicionado dentro da estratégia de comunicação da marca? 

Raphaela Rocha: É uma rede ainda mais "em tempo real” e com uma permanência efêmera, uma vez que o conteúdo fica no ar apenas 24 horas. Faz uma alusão muito grande ao tipo de comunicação e relações estabelecidas nestes tempos modernos. De maneira estratégica, serve para pontuar as diversas ações e novidades que acontecem todos os dias no mall, pegar momentos e assuntos cotidianos, uma característica muito forte do aplicativo.  

 

Portal do Shopping - Qual o objetivo do Shopping Pátio Belém com o Snapchat?

Raphaela Rocha: Estar presente nas ferramentas mais usadas pelo público no momento, assim como oferecer conteúdo e informação em plataformas mais práticas para nossos usuários. Precisamos estar onde e quando eles querem e precisam ser impactados. O plano é continuar acompanhando o comportamento digital de nossos frequentadores para estarmos sempre atualizados e presentes nestas plataformas.  

 

Portal do Shopping – Vimos que o Snapchat do mall pode ser assumido por outros perfis. Como se dá a escolha de quem pode publicar pela marca (no caso, o “Blog Quer Ser Fashion” assumiu o perfil por um dia)?

Raphaela Rocha: O nosso Snapchat pode ser usado por "pessoas" que têm uma identificação com a marca. As blogueiras são nossas parceiras e trabalham mensalmente com o empreendimento, logo nossos consumidores já estão integrados e familiarizados com elas. Já fizemos entrevistas com fotógrafos em suas exposições no shopping e alguns outros depoimentos dentro da plataforma.